PRINCESA ESMERALDA

Esmeralda não leva o título de princesa, mas para seus fãs, é a princesa dos ciganos

Disney

O corcunda de Notre Dame – 1996

                                        

                        

O filme é contado pelo artista cigano Clopin. Tudo começa em Paris, em 1482, quando quatro ciganos são barrados ao tentar entrar na cidade pelo juiz Claude Frollo, que nutre ódio por esse povo. Três dos ciganos são presos, mas a outra, que possuia um embrulho entre os braços foge. Frollo persegue-a sob o seu cavalo até a Catedral, julgando que o que ela tinha em mãos eram coisas roubadas. A cigana clamou santuário desesperadamente, até que Frollo, tenta tirar-lhe o embrulho, dando-lhe um pontapé violento, matando-a. Já com o embrulho nas mãos, Frollo, apercebe-se que era um bebé, mas depois de o desenrolar, vendo uma criança desformada, considera-a um monstro, e dirige-se a um poço, com intenção de o largar. Mas é impedido pelo arquidiácono, que o faz aperceber das suas atrocidades já cometidas, dando-lhe como única esperança de salvação da sua alma, cuidar da criança, como sua. Frollo concordou, desde de que a dita ficasse escondida, a viver no campanário. E batizou-a de Quasímodo (quase-formado).

Vinte anos depois, Quasímodo é um homem feio e corcunda, que vive trancado no campanário da Catedral tocando os sinos, com a companhia de apenas três gárgulas – Victor, Hugo (referências ao autor), e Laverne (referência a cantora LaVerne do grupo Andrews Sisters). Instigado por eles, Quasímodo aventura-se a sair da catedral para participar do “Festival dos Tolos”(ou no Festival dos Bobos, na versão portuguesa), a maior festa do ano realizada em frente à catedral de Notre Dame, em Paris, apesar de Frollo proibí-lo de sair, dizendo que era para o seu próprio bem. Durante a festa, num concurso para designar a cara mais feia de Paris, Quasímodo vence, e é proclamado rei do festival, mas depois é gozado e torturado pela multidão, sendo apenas defendido pela Esmeralda, uma cigana que dançava para ganhar dinheiro. Ao ajudar Quasímodo, a moça desperta a ira de Frollo, que manda prendê-la. Ela foge, escondendo-se sob a protecção da catedral, onde reencontra Quasímodo, que em forma de agradecimento, ajuda-a a escapar da Catedral, pois todas as saídas estavam vigiadas pelos guardas. Quando Frollo (que está obcecado pela cigana) descobre sua fuga, procura-a por toda a cidade prendendo todos os ciganos e queimando Paris. Quasímodo, depois de se aperceber de que Esmeralda está em perigo, vai ao seu encontro, ao escondirijo dos ciganos, a “Corte dos Milagres”, juntamente com Febus, um “ex-capitão da guarda”. Mas não sabia que estava a ser vigiado por Frollo, que finalmente descobriu o escondirijo dos ciganos, prendendo toda a gente.

Esmeralda foi condenada à fogueira pelo crime de feitiçaria. Quasímodo ficou preso na Catedral, sob correntes. Na praça em frente da catedral, estava a cigana, atada a um poste, prestes a arder, Febus e os ciganos presos, e uma multidão imensa, que ali se encontrava a ver Esmeralda prestes a morrer. Mas, quando a Esmeralda está prestes a ser queimada, Quasímodo, num acto de raiva, liberta-se das correntes, e desce do cimo da Catedral até à praça, salvando Esmeralda, e trazendo-a de volta à Catedral, incosciente, devido ao fumo. Frollo dá então ordem aos seus homens para invadirem a Catedral. E nesse momento, Febus, consegue roubar a chave a um soldado, libertando-se a si e aos ciganos das celas, apelando à multidão para não ficar parada, que responde atacando o exército de Frollo. No meio da batalha, onde as gárgulas também combatem, Frollo consegue entrar pela catedral, encontrando o Corcunda num quarto com Esmeralda, acreditando que ela estava morta. Frollo lamenta, mas diz que era o seu terrível dever matá-la, e enquanto se lamenta tenta esfaquear Quasímodo, que derruba-o e foge com Esmeralda pelas varandas da Catedral. Frollo encontra-os, e apanha Quasímodo com o seu manto, atirando-o da Catedral, mas o Corcunda agarrou no manto e levou Frollo consigo, mas Esmeralda agarra Qusímodo, que por sua vez, não deixa Frollo cair, que fazendo balanço agarra-se a uma gárgula, pondo-se em cima dela e diz: ” E ele, destruirá o demónio, trespassando-o com a sua terrível espada”(na versão Portuguesa). Mas a gárgula desaba, fazendo um sorriso diabólico, caindo com Frollo em cima. Mas Quasímodo escorrega da mão de Esmeralda, e cai também, sendo salvo por Febus.

Quasímodo, mesmo apaixonado por Esmeralda, compreende o amor entre a cigana e Febus, unindo-lhe as mãos…mas a história só acaba quando Esmeralda encoraja o Corcunda a sair da Catedral, e ao sair, observado pela imensa multidão, é acariciado por uma criança que depois o abraça, sendo aclamado como herói pela população.

Anúncios

Sobre ulians

www.alessya.mus.br
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para PRINCESA ESMERALDA

  1. aninha disse:

    essa historia e muito boa e eu ja vi o filme que e melhor ainda…
    muito obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s